Quando Jesus ficou em silêncio

2d07f56bc3836b98cf49824894a0a2ba

No dia em que Jesus ficou em silêncio, eu já sabia o que iria acontecer.

Estava me sentindo como uma menininha acoada no canto do quarto com medo de uma tempestade. Os raios estouravam do lado de fora com força, faziam barulho, clareavam todo o espaço e, em menos de dois segundos, devolvia o breu, enquanto os galhos das árvores batiam na janela como uma visita indesejada. Encolhida ali, bem no canto, só tinha um punhado de lágrimas e o desejo de não estar sozinha.

E, pra minha sorte, eu não estava.

Eu sempre achei maravilhoso ouvir Deus falando ao meu coração, mas descobri que Ele queria que eu O ouvisse de outra forma: no silêncio. Eu estava falando demais, gritando demais, questionando demais. Mesmo com toda a tempestade ao meu redor, com os raios, trovões e aquele show apoteótico da chuva, Jesus queria que eu O encontrasse num silêncio que só o Espírito Santo poderia produzir em mim. 

O silêncio de Jesus fazia parte do Seu plano de reconstrução. Como um vaso de barro sendo jogado no chão, assim eu fui quebrada. Ele me transformou novamente em barro pra remodelar em mim aquilo que Ele havia planejado e que eu havia estragado com os meus palpites idiotas. Dói? Dói. Vale a pena? Muito.

Comecei a compreender que passar por todas as situações difíceis – que eu apelidei de “pequenas tempestades” – foi o modo que Jesus encontrou para forjar o melhor vaso de barro que há em nós. Não é só uma questão de provar a nossa fé, mas de aperfeiçoar a nossa confiança nEle. Cá entre nós: é fácil demais confiar quando tudo vai bem e o mar está calmo. Mas o segredo da vida cristã é aprender todos os dias a confiar mesmo estando na pior das tempestades. Seja no mar calmo ou no turbulento, precisamos lembrar do óbvio: Jesus está no barco.

E se Jesus está no barco, você já venceu a turbulência.

Bem-aventurados são todos aqueles que perseveram e demonstram fé diante das aflições. São as nossas fraquezas que nos levam à força que há em Cristo – a força que se manifesta quando compreendemos que somos completamente dependentes. A provisão vem pela fé que temos na ação que não vemos.

Nesses meus momentos com Deus, li uma frase na King James que dizia o seguinte: “os crentes são como belas flores: quanto mais esmagados e provados, mais exalam o bom perfume de Cristo”. A lógica segue a psicologia reversa: quanto mais fogo, mais paixão; quanto mais dor, mais amor; quanto mais perseguição, mais loucura. Se você pode se aproximar de Deus dentro de uma situação difícil, não procure enaltecer o problema, mas Quem pode solucioná-lo.

Eu escolhi mergulhar no silêncio de Jesus sem boia ou salva-vidas, e encontrei um colo e um abraço dispostos a me acolher. Descobri que Ele fala muito mais no meio da quietude e que, embora ruja, Sua voz é suave demais pra ser percebida no meio do furacão. Caminhar todos os dias na direção contrária às pequenas tempestades não tem sido fácil, mas tenho vivido na pele o que Paulo diz: a fraqueza da minha carne tem revelado a força do meu Espírito.

Não sei se Jesus ficou em silêncio pra você ou se sua vida parece uma sessão ininterrupta de tempestades e furações Katrina, mas queria te dizer uma coisa: não desista. Não pare. Pode ser que você esteja achando que não há ninguém pra lhe proteger do temporal, mas há. Dê menos atenção à sua voz e passe a prestar mais atenção naquilo que Jesus diz no silêncio. Permita-se criar raízes nEle enquanto a água da chuva vai regando o seu solo.

Confie em mim: Ele vai falar. Você vai desabrochar. Vai amanhecer.

Um comentário sobre “Quando Jesus ficou em silêncio

  1. Estava mesmo precisando de um blog assim. Cheio de fé em formato de textos. Obrigada pelo carinho em forma de escrita, tenho certeza que Jesus te usou enquanto escrevia esse texto. Tudo vai ficar bem se confiarmos no Papai. Escreva sempre! ❤ ❤

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s